11/01/2017 12:15

Morre primeira repórter a noticiar 2ª Guerra

Clare testemunhou o primeiro ataque de tanques nazistas à Polônia

 

As reportagens de Clare Hollingworth são consideradas marcas do jornalismo moderno (Foto: Bobby Yip/Reuters/ Reprodução Band)

As reportagens de Clare Hollingworth são consideradas marcas do jornalismo moderno (Foto: Bobby Yip/Reuters/ Reprodução Band)

Clare Hollingworth, repórter de um jornal britânico responsável por noticiar o início da Segunda Guerra Mundial, em 1939, morreu em Hong Kong, nessa terça-feira (10), aos 105 anos, informou uma amiga próxima da jornalista.

Em agosto de 1939, aos 27 anos, Hollingworth viajou sozinha para a fronteira com a Alemanha e testemunhou a primeira coluna de tanques nazistas se mobilizando para invadir a Polônia.

Três dias depois, ela foi a primeira a relatar o início das hostilidades não apenas para os leitores do jornal The Daily Telegraph, mas também para autoridades britânicas e polonesas.

“Clare faleceu cercada de familiares e amigos, com muito carinho”, disse Cathy Hilborn Feng, sua amiga há mais de 20 anos, em uma entrevista por telefone em Hong Kong.

Marcas para o jornalismo moderno

As reportagens de Clare sobre o início da guerra são consideradas grandes furos de reportagem dos tempos modernos.

“Eu fiz essa reportagem quando era muito, muito jovem”, disse ela em uma entrevista ao jornal britânico Telegraph, em 2009, ressaltando que, inicialmente, havia sido enviada para realizar outra reportagem.

“Eu fui lá para ver os refugiados, os cegos, os surdos e os deficientes mentais. Enquanto eu estava lá, a guerra repentinamente irrompeu”, disse Hollingworth.

Band